Continuation-Arnie.png


P42028A2U80.jpg


Dom%20Um%20Roma%CC%83o(Rhythm%20Traveller,Europe,CD%20front).jpg  Dom%20Um%20Roma%CC%83o(Rhythm%20Traveller,Europe,CD%20back).jpg

Dom Um Romão, "Rhythm Traveller", JSR CD #3001/Mr. Bongo CD #MRBCD 014 (1998).[Europe CD Issue]

Produced by Arnaldo DeSouteiro and Toninho Barbosa for JSR (Jazz Station Records).

CD Release Date in Europe: October, 1998.
JSR 24bit Mastering Series.
Distributed in Europe by Mr. Bongo UK through an agreement with JSR.


Tracklist:

1. Sinistro (Dom Um Romão) 4:40

2. Capoeira Chant (Eumir Deodato) 6:40

3. Soul Bossa Nova (Quincy Jones) 6:15

4. Da Serra Pro Mar (Carlos Pingarilho) 5:26

5. Ginga Gingou - "Shake" (Dom Um Romão) 4:55

6. Theme for Nanh (Fábio Fonseca) 4:44

7. Samba de Rei (Carlos Pingarilho/Marcos Vasconcellos) 3:46

8. Mysterious Traveller (Wayne Shorter) 8:29

9. Jungle Carnival (Marcelo Salazar/DJ Marcelinho DaLua) 5:38

10. Cosinha II (Dom Um Romão) 7:13

11. Sinistro 2 (Dom Um Romão) 9:27

Total Time: 72:48

Musician personnel and Album credits:

Dom Um Romão – Drums, Percussion, Vocal, Flute
Arnaldo DeSouteiro – Arranger, Producer, Liner Notes, Percussion, Engineer (Mixing), Digital Editing
Ithamara Koorax - Vocal
Laudir de Oliveira – Percussion, Congas
Fábio Fonseca – Hammond Organ, Electric Piano, Hohner Clavinet, MiniMoog Synthesizer, Arranger, Vocal
Jadir de Castro – Percussion
José Carlos "Bigorna" Ramos – Sax (Tenor)
Nelson Ângelo – Acoustic Guitar, Arranger, Vocal
Gegê – Percussion
Dom Salvador – Fender Rhodes
Toninho Barbosa – Producer, Engineer
Carlos Pingarilho – Vocal, Acoustic Guitar, Arranger, Cover Painting
André Rodrigues – Acoustic Bass
Maria de Fátima Fattoruso – Vocal
Delia Fischer – Keyboards, Arranger
Novelli – Electric Bass
Nivaldo Ornelas – Flute, Soprano Sax
Jorjão Carvalho – Electric Bass
Mr. Hermano - Performer
Jeff “The Funk” Walker – Electric Bass
Steve Vintner – Vibes
Ben Mitchell – Percussion
Luciano Alves – Moog Synthesizers
Marcelo Salazar – Percussion, Bongos
Malu Prates – Vocal
DJ Marcelinho DaLua – Looping, Programming
Sabine Stiefel – Vocal
Phil Cohan – Engineer
Guilherme Borges – Engineer
Flávio Pingarilho - Photography
Carlos Cardoso – Photography
Rodrigo de Castro Lopes – Engineer



Vera%20Figueiredo).jpg

Vera Figueiredo, "Vera Figueiredo", Baratos & Afins #026 (1998).[CD]

Tracklist:

1 Julinho (Figueiredo)

2 Jamaica (Scott)

3 Eco (Figueiredo)

4 Tudo Bem (Scott)

5 Merry Christmas, Mr. Lawrence (Sakamoto)

6 Batuque Na Cosinha Do Figão (Figueiredo)

7 Araçá (Figueiredo)

8 Rumba Meu Boi (Figueiredo)

9 Paraíba (Luiz Gonzaga)

10 De Vera (Hermeto Pascoal)


* * *

Liner notes written by Arnaldo DeSouteiro for the debut solo album by Brazilian drummer Vera Figueiredo, originally released on LP in 1990 and reissued on CD in 1998:

A perfeição não é impossível de ser alcançada. Nem representa o estágio máximo do desenvolvimento de um talento. Pelo menos no caso de Vera Figueiredo - exemplo admirável, ainda que realmente raro, de músico que alcançou há muito uma perfeição técnica incontestável, e mesmo assim (ou por isso mesmo) continua seu processo evolutivo. Exatamente como Phil Woods, Keith Jarrett, Sonny Rollins e Eddie Gomez. Neste sentido, a maturidade artística só faz reforçar os fundamentos de uma concepção própria. Algo que, por sua vez, tem permitido à Vera um aprimoramento estilístico incessante.

Em vários aspectos, o vigor criativo de Vera Figueiredo pode ser comparado, sem o reducionismo simplista comum a este tipo de raciocínio, ao de Steve Gadd. Um dos mestres a quem ela dedica este disco (o outro é revolucionário patrício Airto Moreira), Steve, assim como Vera, conseguiu a proeza de elaborar uma arte interpretativa inconfundível. As "coincidências", porém, não param aí. Ambos não conhecem limitações no domínio do instrumento, possuem uma sonoridade "clean" apuradíssima, estão livres de preconceitos tradicionalistas e, por fim, revelam uma versatilidade - hoje em dia tão confundida com indefinição estilística impressionante.

Nada disso significa, entretanto, que Vera procure imitar Steve Gadd ou qualquer outro ídolo. Muito ao contrário. Apenas tratou de elaborar sua personalidade artística usando como referencial, simplesmente um dos melhores bateristas da face da terra. À esta inspiração, somou uma série de características pessoais, adicionou o tempero brasileiro, e a partir daí deu início a uma trajetória brilhante, jamais permitindo que seu virtuosismo derrapasse para o exibicionismo inconseqüente.

Estrela de brilho próprio, verdadeira supernova no nosso cenário musical contemporâneo, Vera Figueiredo estudou, de 75 a 77, com Rubens Barsotti, baterista do Zimbo Trio, no famoso CLAM, em São Paulo. A mesma escola freqüenta da por Eliane Elias, pianista com quem Vera logo depois viria a tocar, formando os grupos Talismã e Bonzo. Em 80, passou em primeiro lugar em um concurso para a Orquestra Juvenil do Estado de São Paulo, nela permanecendo por dois anos, atuando em diversos concertos sob a regência de John Neschiling.

Simultaneamente, foi pouco a pouco tornando-se conhecida na noite paulista, apresentando-se com expoentes dos mais diversos gêneros. De Clementina de Jesus a Lucho Gatica. De Ritchie a Toninho Horta, passando por Isaurinha Garcia, Maria Creuza, João Donato e Eliete Negreiros.

Após temporadas em Portugal e Espanha, fundou no Brasil o grupo Kali, cujo álbum de estréia, em 86, ajudou a projetá-la nacionalmente. Naquele ano, durante show no club Jazzmania, no Rio de Janeiro, Vera deixou o público e a crítica boquiabertos, extasiados com sua performance esplêndida, realçada por carismática presença de palco. Apesar do destaque individual, somente realizou sua primeira apresentação-solo em março/89, no Sesc Pompéia.

Agora, como consequência natural do êxito das investidas em shows como líder, surge este disco excepcional. Fruto também, segundo palavras da própria Vera, "da vontade de realizar um trabalho em uma nova linha, mais latina, diferente da sonoridade fusion do Kali". Buscando tal objetivo, ela idealizou sozinha todo o repertório e a produção do álbum, evitando ao máximo o recurso de overdubbing, a fim de captar um clima de gravação " ao vivo ". Por isso, uma saudável sensação de espontaneidade - nada a ver com displicência permeia todas as dez faixas.

Em metade delas, aliás, Vera exercita sua faceta de compositora. A começar pela abertura, Julinho, "dedicada a um amigo que já me deu altas forças". Impulsionada por atraentes evoluções rítmicas, com sucessivas alternâncias de andamento talvez tenha sido a faixa mais difícil de ser gravada. "Já tinha tentado duas vezes, mas nunca ficava satisfeita com os resultados", conta a líder. "Quando estava quase desistindo, resolvi convidar a Silvia Goes para escrever um novo arranjo, e ela acertou em cheio, mudando inclusive a sequência harmônica da introdução".

Além do arrasador desempenho de Vera, vale destacar, em Julinho, o solo contagiante sincopado de Silvia no piano e as alucinadas marcações de seu marido, o baixista Arismar do Espírito Santos, entortante o tempo inteiro. Próximo ao final, Vera não resiste à tentação de soltar a voz, acrescentando este atrativo extra a uma prova prática de que a fusão de jazz e samba, para soar estimulante, não precisa necessariamente resultar em bossa-nova.

Contrastando com a "construção bem rítmica, típica da concepção de um baterista", verificada em Julinho, a líder extravasa seu lado romântico em dois temas. O primeiro, Eco, "um bolero que se enquadra na proposta latina", teve seu título inspirado em uma revista especializada em bateria e percussão, editada em Sampa, para qual ela colabora com artigos ou transcrições de partituras. Atacando também no sintetizador DX7, Vera coloca o baixo elétrico de Serginho Oliveira e o Sax tenor de Ed Côrtes na linha de frente, encaixando uma citação de Ribbon in the Sky, de Stevie Wonder.

O segundo número Araçá, revela-se ainda mais cativante, repleto de lirismo e sutileza compatíveis com sua placidez sonora. Demonstrando seu poder de economia musical, Vera consegue, com poucas notas, criar uma atmosfera mágica, encantadora, "união dos sentimentos de tristeza e esperança". Um retrato da singeleza do amor, adornado pelos teclados de Alex Frontera e pela flauta de Derico Sciotti. Momento de pura emoção, verdadeira aula de como utilizar a noção de espaço na estrutura de uma composição, sucedendo ao Batuque da Casinha do Figão ("fiz para o meu pai, pensando na irritação dele por ter uma filha que ficava o tempo todo batucando em panela") e precedendo ao ritual pecussivo de Rumba Meu Boi "um diálogo improvisado entre Rubinho Chacal e eu, com bastante uso de timbales").

Bruce Scott, cantor norte-americano com quem Vera se apresentou, em 88, no club de jazz californiano At My Place, aparece como autor das faixas Jamaica e Tudo Bem."Possuem um clima descontraído, alegre, quase de festa. Nos shows que tenho feito, eu inclusive incentivo o público a dançar, pois este tipo de reação é importante para mim", comenta a baterista. Outro número já obrigatório nos shows e que, portanto, não poderia faltar no disco, Merry Christmas Mr. Lawrence, de Ryulchi Sakamoto, recebe novo tratamento, com Vera aplicando um groove certeiro.

Completando o álbum, Hermeto Pascoal marca presença em duas faixas "Sempre que o Hermeto me via tocar, fazia altos elogios que me deixavam super-feliz, pois sinto por ele uma enorme admiração. Até que, no ano passado, depois de ter me convidado para participar de um disco dele, acabou se oferecendo para gravar no meu álbum. E é lógico que eu não ia deixar passar uma oportunidade dessas", observa a privilegiada.

Não saciado com a missão de colocar um solo de DX7 na arrojada recriação do baião Paraíba, de Luiz Gonzaga, recheado por citações de Malagueña, Hermeto quis fazer uma música especialmente para a artista. Assim nasceu De Vera, criada na hora da gravação, captada sem ensaio algum, com a voz da homenageada às vezes adivinhando os devaneios do gênio.Comovente reconhecimento do bruxo à alma sonora da baterista. Fecho preciso para esta celebração da arte de viver da música/para a música. Em outras palavras, uma celebração do talento de Vera Figueiredo.

--Arnaldo DeSouteiro
(Crítico do jornal "Tribuna da Imprensa" - RJ, da revista "Keyboard" - USA, Membro Catedrático da Academia Internacional de Música e da International Association of Jazz Educators)

* * *
Musician personnel and Album credits:

Vera Figueiredo - Arranger, Drums, Timbales, Vocals, DX-7
Arnaldo DeSouteiro - Liner Notes
Katia Arantes - Cover Photo
Luiz Calanca - Executive Producer
Itamar Collaço - Bass
Ed Côrtes - Sax (Soprano), Sax (Tenor)
Gê Cortes - Bass (Electric)
Ricardo de Campos Dalam - Cover Art Concept
Mauricio Desouza - Sax (Baritone)
Wladimir Faccine - Engineer
Valdir Ferreira - Trombone
Alex Frontera - Arranger, Keyboards
Silmara Gaetti - Art Direction
Silvia Goes - Piano, Arranger
Jose Oswaldo Martins - Mastering Engineer
Serginho Oliveira - Bass
Hermeto Pascoal - Piano, Arranger
Rubinho - Percussion, Bongos
Roberto Sallaberry - Design
Arismar Do Espirito Santo - Percussion, Fretless Bass
Derico Sciotti - Flute
Bruce Scott - Arranger



40-yrs-bn.JPG  40-yrs-bn-b.JPG

Various Artists, "40 Anos de Bossa Nova", Movieplay CD # BS-306 (1998). [CD Compilation]


Includes the track "Preciso Aprender A Ser Só", produced by Arnaldo DeSouteiro, and performed by Ithamara Koorax & Marcos Valle.

Tracklist:

 1.. Chega de Saudade – Zimbo Trio (Jobim)
 2.. Por Causa de Você – Pery Ribeiro (Jobim)
 3.. Onde Está Você – Alaíde Costa & João Carlos Assis Brasil
 4.. Eu e a Brisa – Johnny Alf
 5.. Matita Perê – Nova Banda (Jobim)
 6.. O Morro Não Tem Vez – Wilson Simonal (Jobim)
 7.. Ponteio – Claudya & Zimbo Trio
 8.. Primavera – Claudette Soares
 9.. João e Maria – Jane Duboc
 10.. Garota de Ipanema – Toquinho (Jobim)
 11.. O Amor Está No Ar – Armando Assunção
 12.. Eu Sei Que Vou Te Amar – Jair Rodrigues (Jobim)
 13.. Poema dos Olhos da Amada – Ana de Hollanda
 14.. Águas de Março – Belchior (Jobim)
 15.. Preciso Aprender A Ser Só – Ithamara Koorax & Marcos Valle
 16.. O Barquinho – Paulinho Nogueira
 17.. Trocando em Miúdos – Isaura Garcia

Musician personnel and Album credits:

Ithamara Koorax – Vocal

Arnaldo DeSouteiro – Producer

Alaide Costa - Vocal

Marcos Valle – Keyboards, Arranger

Isaura Garcia – Vocal

Paulinho Nogueira – Guitar (Acoustic)

Jair Rodrigues – Vocal

Zimbo Trio – Performer

Hamilton Godoy – Piano (Acoustic)

Belchior – Vocal

Luiz Chaves – Bass (Acoustic)

Jane Duboc – Vocal

Rubens Barsotti – Drums

Toquinho – Vocal, Guitar (Acoustic)

Nova Banda – Performer

Paulo Jobim – Guitar (Acoustic), Arranger

Pery Ribeiro – Vocal

João Carlos Assis Brasil – Piano (Acoustic)

Marcelo Duran – Producer

Johnny Alf – Vocal, Piano (Acoustic)

Jorge Gambier – Producer

Claudya – Vocal

Nelson Valencia – Producer

Armando Assunção – Vocal

Claudette Soares – Vocal

Ana de Hollanda – Vocal

Waldemar Marchetti – Producer

Wilson Simonal - Vocal

Sidenaldo Ezarchi – Producer


Producers: Jorge Gambier, Arnaldo DeSouteiro, Marcelo Duran, Sidenaldo Ezarchi & Waldemar Marchetti.


Mancini-impulso.JPG  Mancini-impulso-b.JPG

Eumir Deodato & Os Catedráticos, "Impulso!", Ubatuqui/Blue Moon [Spain] #UBCD 501 - jacket / Ubatuqui/Blue Moon [Spain] #UBCD 101 - digipak (1998).[CD Reissue]
(back cover autographed by Eumir Deodato)


Tracks: 1. Menina Certinha / 2. Samba de Verão / 3. Cesteiro Que Faz Um Cesto / 4. Baiãozinho / 5. Muito À Vontade / 6. Samba Novo / 7. Esperança / 8. Cheers! (Mancini) / 9. Ainda Mais Lindo / 10. Diz Que Fui Por Aí / 11. Só Por Amor / 12. Ela É Carioca / 13. Pouca Duração

Musician personnel: Deodato (Hammond organ & acoustic piano), Luiz Marinho (acoustic bass), Dom Um Romao (drums - tracks 1,4,5,6,7,11 & 12), Wilson das Neves (drums - all other tracks), Rubens Bassini (percussion), Neco (electric guitar), Maurilio Santos (trumpet), Edson Maciel (trombone), Cipó (tenor sax - track 9 only), Walter Rosa (tenor sax - all other tracks), and Alberto Gonçalves (baritone sax). Arranged & Conducted by Deodato.


Recorded at CBS Studios (Rio de Janeiro, Brazil) in 1964.
Digitally Remastered at Sound Way Studios (LA, CA, USA) in September, 1997.



First official CD Reissue released in 1998.
Reissue Produced by Eumir Deodato & Arnaldo DeSouteiro
Executive Producer: Ogide
Coordination: Toni Vestane
New Liner Notes: Dom Um Romão

Original LP issue: Equipe EQ 802 (1964).



Deodato(Samba%20Nova%20Concepc%CC%A7ao,Spain,front).jpg  Deodato(Samba%20Nova%20Concepc%CC%A7ao,Spain,back).jpg

Eumir Deodato, "Samba Nova Concepção", Ubatuqui/Blue Moon [Spain] #UBCD 502 - jacket / Ubatuqui/Blue Moon [Spain] #UBCD 102 - digipak (1998).[CD Reissue]

Tracklist:

1. Samba no Congo
2. Adriana
3. Estamos Aí
4. Carnaval Triste
5. Nanã
6. Straits of McClellan
7. Capoeira
8. Sonho de Maria
9. Samba A
10. Amor de Nada
11. Coisa Nº 1
12. A Morte de Um Deus de Sal



Musician personnel:

Eumir Deodato - acoustic piano
Tenório Jr. - acoustic piano (tracks 11 & 12 only)
Luiz Marinho - acoustic bass
Wilson das Neves - drums
Jorge Arena - congas
Humberto Garin - guiro
Rubens Bassini - percussion
Neco - acoustic guitar
Clélio Ribeiro - trumpet
Emilio Baptista - alto sax
Euclides J. Conceição - alto sax (tracks 11 & 12 only)
Pedro Luiz de Assis - alto sax (tracks 11 & 12 only)
Zé Bodega (aka José Araújo) - tenor sax
Alberto Gonçalves - baritone sax
Adherbal Moreira - baritone sax (tracks 11 & 12 only)


First official CD Reissue, released in Spain in 1998.
Reissue Produced by Eumir Deodato & Arnaldo DeSouteiro
Executive Producers: Ogide & Eumir Deodato
Recorded at CBS Studios (Rio de Janeiro, Brazil) in 1964.
Coordination: Rubens Bassini
Mastering at RioSom Studios
Digitally Remastered in October 1997.
Liner Notes by Myriam Conceição
Arranged by Daudeth de Azevedo (Neco)

Original LP release: Equipe EQ 803 (1964).



Mancini-tremendao.JPG   Mancini-tremendao-b.JPG

Eumir Deodato & Os Catedráticos, "Tremendão", Ubatuqui/Blue Moon [Spain] #UBCD 503 - jacket / Ubatuqui/Blue Moon [Spain] #UBCD 103 - digipack (1998).[CD Reissue]

Tracklist:

1. Tremendão (Eumir Deodato)
2. Começou de Brincadeira (Pacífico Mascarenhas)
3. Gente (Marcos Valle-Paulo Sergio Valle)
4. Amélia (Ataulfo Alves-Mario Lago)
5. Menina Flor (Luiz Bonfá-Maria Helena Toledo)
6. Champagne & Cordoniz (Henry Mancini)
7. My Manne Shelly (Henry Mancini)
8. Imenso de Amor (Durval Ferreira-Humberto Reis)
9. Fora de Tempo (Marcos Valle-Paulo Sergio Valle)
10. Dá-Me Um Martelo (Bardotti-Hays-Seeger)
11. De Presente (Eumir Deodato)
12. Labareda (Baden Powell-Vinicius de Moraes)

Bonus Track:

13. Tremendão (Eumir Deodato) - original LP mix


Musician personnel:

Eumir Deodato - Hammond organ & acoustic piano
Luiz Marinho - acoustic bass (tracks 1,2,3,4,5,6,7,10,11 & 12)
Sergio Barroso - acoustic bass (tracks 8 & 9)
Dom Um Romão - drums (tracks 1,5,6,7,10,11 & 12)
Wilson das Neves - drums (tracks 2,3,4,8 & 9)
Jorge Arena - congas
Humberto Garin - guiro
Rubens Bassini - pandeiro & percussion
Neco - electric guitar (tracks 1,2,3,4,5,6,7,10,11 & 12)
Geraldo Vespar - electric guitar (tracks 8 & 9)
Maurilio Santos - trumpet
Raul de Souza - valve trombone
Walter Rosa - tenor sax
Alberto Gonçalves - baritone sax
Arranged & Conducted by Deodato.

First official CD Reissue, released in 1998.
Reissue Produced by Eumir Deodato & Arnaldo DeSouteiro
New Liner Notes by Luiz Bonfá (May 25, 1998).
Executive Producers: Oswaldo Cadaxo & Eumir Deodato
Recorded at CBS Studios (Rio de Janeiro, Brazil) in 1964, by Jairo Pires
Digitally remixed by Mike Henderson from the original 3-track master tapes

Original LP reissue: Equipe EQ 806 (1964).



Deodato(Ataque_Spain,front).jpg  Deodato(Ataque_Spain,back).jpg

Eumir Deodato & Os Catedráticos, "Ataque", Ubatuqui/Blue Moon [Spain] #
UBCD 504 - jacket / Ubatuqui/Blue Moon [Spain] #UBCD 104 - digipak (1998).[CD Reissue]

Tracklist:

1. Ataque (Eumir Deodato)
2. Os Grilos (Marcos Valle-Paulo Sergio Valle)
3. É Bom Parar (Rubens Soares)
4. Feitinha Pro Poeta (Baden Powell-Lula Freire)
5. Terra de Ninguém (Marcos Valle-Paulo Sergio Valle)
6. Razão de Viver (Eumir Deodato-Paulo Sergio Valle)
7. Tristeza (Haroldo Lobo-Niltinho)
8. Samba do Dom Natural (Pingarilho-Marcos Vasconcellos)
9. O Sol Nascerá (Cartola-Elton Medeiros)
10. Samba de Rei (Pingarilho-Marcos Vasconcellos)
11. Até de Cavaquinho (Luiz Bonfá-Maria Helena Toledo)
12. Porque Somos Iguais (Durval Ferreira-Pedro Camargo)

Bonus Tracks - Original LP stereo mix:

13. Os Grilos (Marcos Valle-Paulo Sergio Valle)
14. Ataque (Eumir Deodato)

Musician personnel:

Eumir Deodato - Hammond organ & acoustic piano
Sergio Barroso - acoustic bass
Wilson das Neves - drums
Rubens Bassini - congas, tambourine
Humberto Garin - guiro
Jorge Arena - congas
Geraldo Vespar - electric guitar
Maurílio Santos - trumpet
Edson Maciel - trombone
Walter Rosa - tenor sax
Aurino Ferreira - baritone sax
Arranged & Conducted by Eumir Deodato.

First official CD Reissue, released in 1998.
Reissue Produced by Eumir Deodato & Arnaldo DeSouteiro
Executive Producer: Oswaldo Cadaxo
New Liner Notes by Carlos Pingarilho (April 24, 1998).

Recorded at CBS Studios (Rio de Janeiro, Brazil) by Eugenio P. de Carvalho, in 1965.
Coordination: Toni Vestane
Digitally remixed by Mike Henderson from the original 3-track master tapes, June 1997.



Back to Main Index

Back to Recordings Index