Continuation-Arnie.png


P42028A2U80.jpg




Blog%20(A%20Arte%20de%20Toots%20Thielemans).jpg

Toots Thielemans, "A Arte de Toots Thielemans", Polyfar #827913-1 (1986).[2-LP Set]

Tracklist:

1. Ben
2 What Are You Doing the Rest of Your Life?
3 The Gentle Rain
4 The First Time Ever I Saw Your Face
5 I Do It for Your Love
6 The Shadow of Your Smile
7 You've Got It Bad Girl
8 Love Remembered
9 Bye Bye Blackbird
10 Days of Wine and Roses
11 Friendly Persuasion
12 This Nearly Was Mine
13 Sweet Georgia Brown
14 My Funny Valentine
15 Autumn Leaves
16 Honeysuckle Rose
17 Oh, Lady Be Good
18 Big Bossa


* * *

"A Arte de Toots Thielemans"


Liner notes written by Arnaldo DeSouteiro for the 2-LP set "A Arte de Toots Thielemans", released in Brazil by PolyGram (now Universal) on its Polyfar subsidiary label.
Texto escrito por Arnaldo DeSouteiro para a capa interna do álbum-duplo "A Arte de Toots Thielemans", lançado originalmente no Brasil, em 1986, pela então PolyGram (hoje Universal) em seu selo Polyfar:


"O belga Jean "Toots" Thielemans vem sendo, há mais de trinta anos, unanimemente aclamado, pela crítica especializada, como um dos maiores músicos do mundo. Notável compositor, excelente guitarrista e grande mestre da harmônica-de-boca (instrumento que muitos preferem chamar apenas de "gaita"), Toots é um artista de estilo altamente original e inconfundível. Esplêndido improvisador, construiu uma brilhante carreira no mundo do jazz, alcançando imensa popularidade e fama internacional.

Nascido em Bruxelas, em 29 de abril de 1992, Thielemans teve suas primeiras experiências musicais aos três anos de idade, quando começou a tocar acordeon. Aos dezesseis, após ouvir um disco da orquestra de Ray Ventura, adotou a harmônica como instrumento definitivo. No início da Segunda Guerra Mundial, fugiu com a família para a França, retornando à Bélgica em 41. Foi então que, fascinado por Django Reinhardt, aprendeu guitarra de forma autodidata. Em 1950, excursionou pela Europa com o sexteto de Benny Goodman, decidindo, no ano seguinte, radicar-se nos Estados Unidos. De 53 a 59 integrou o célebre George Shearing Quintet, partindo, após essa associação, para a formação de seu próprio grupo.

Nos anos sessenta, tornou-se bastante famoso não só nos States como na Europa, onde passou a apresentar-se regularmente. A consagração de Toots ocorreu através de "Bluesette", que veio a ser sua mais conhecida composição e um grande sucesso internacional, recebendo dezenas de gravações. Além disso, serviu para firmar uma inovadora sonoridade resultante do assobio de Thielemans em uníssono com a guitarra. Na última década, continuou em intensa atividade, excursionando por todo o mundo (inclusive União Soviética), compondo trilhas sonoras para cinema e TV, lançando vários álbuns e sendo requisitado para atuações nos mais importantes festivais de jazz, como os de Montreux e Monterey.

Toots Thielemans mantém, há mais de quinze anos, uma produtiva colaboração com Quincy Jones, registrada em diversos discos e trilhas para filmes, destacando-se as de "Midnight Cowboy" e "Cinderella Liberty". Tocou e gravou com artistas dos mais diferentes estilos como Michel Legrand, Zoot Sims, Svend Asmussen, Astrud Gilberto, Elis Regina, Oscar Peterson, Billy Joel e Sivuca. Esta relação é suficiente para demonstrar a versatilidade de Toots, um dos raros instrumentistas de jazz que, ao enveredar pela área da música pop, conserva o mesmo alto nível de interpretação, exibindo-se com igual desenvoltura e categoria nos dois contextos.

Tal virtude fica plenamente evidenciada no decorrer do presente álbum, no qual Thielemans atua em temas que vão de "Ben", sucesso de Michael Jackson, a "Lady Be Good", um clássico de George Gershwin. Com sua costumeira e incomparável expressividade emocional na execução de baladas, apresenta cativantes versões de "The First Time Ever I Saw Your Face" e "The Shadow Of Your Smile", destilando lirismo em "My Funny Valentine". A grandiosa abertura, tipicamente Hollywoodiana, de "What Are You Doing The Rest Of Your Life?" - uma das mais belas criações de Michel Legrand, que enseja a Toots admiráveis variações melódicas - contrasta com a sutileza interpretativa de "I Do It For Your Love", de Paul Simon, mas ambos os resultados finais são extremamente positivos.

A admiração de Toots Thielemans pela música brasileira está aqui representada por "The Gentle Rain", o lindo tema composto por Luiz Bonfá para a trilha sonora do filme do mesmo nome. Toots realiza solos de estonteante fluência em "Sweet Georgia Brown" e "Bye Bye Blackbird", utilizando dois tipos de gaita para obter um interessante efeito em "You've Got It Bad Girl", de Stevie Wonder. Revela ainda sua habilidade de conferir um tratamento jazzístico a canções populares, injetando contagiante swing em "Days Of Wine And Roses" e "Autumn Leaves". Em síntese: execuções primorosas que revelam um virtuosismo sem exibicionismo. Afinal, trata-se da arte maior de Toots Thielemans!

--Arnaldo DeSouteiro, 1986

Blog%20(A%20Arte%20de%20Toots,bilhete).jpg  Blog%20(A%20Arte%20de%20Toots,auto%CC%81grafo).jpg

CREDITS:

Cidinho Cambalhota - Compilation Producer
Carlos Celles - Coordination
Arnaldo DeSouteiro - Liner Notes
Toots Thielemans - Harmonica






Yana,For%20A%20Distant%20Love.gif

Yana Purim, “For A Distant Love", Eldorado [Brazil] #LP 992.295-1 (1986).[LP]
Produced by Arnaldo DeSouteiro and Yana Purim for Serenade Music & Estúdio Eldorado.

Recorded between 1984 and 1986 in Los Angeles (Sound Way Studios), Rio de Janeiro (Rancho Studios) and São Paulo (Eldorado Studios).

Tracklist:

Choro das Águas (Yana Purim/Hugo Fattoruso/Romy Bastos) 3:10

Bebê (Hermeto Pascoal/Yana Purim) 3:38

For a Distant Love (Luiz Bonfá/Yana Purim) 4:46

All Mine (Francis Hime/Ruy Guerra) 3:28

Diana (Toninho Horta/Fernando Brant) 3:32

Manhã de Carnaval (Luiz Bonfá/Antonio Maria) 4:45

Spain (Chick Corea/Al Jarreau/Artie Maren/Yana Purim) 6:02

Bird of Brazil (Fatima Guedes/Yana Purim) 3:55

Serenade (Toninho Horta/Ronaldo Bastos) 5:28

Musician personnel and Album credits:

Yana Purim – Vocals, Arranger, Producer
Arnaldo DeSouteiro – Producer, Percussion, Arranger
Felix Grant – Liner Notes
Steve Swallow – Bass (Electric)
Luiz Bonfá – Guitar (Acoustic), Guitar (Ovation), Arranger
Airto Moreira – Drums, Percussion, Congas, Vocal (Background)
Hugo Fattoruso – Piano (Acoustic), Piano (Electric), Synthesizers, Arranger
Byron Miller – Bass (Electric)
Patrice Rushen – Piano (Electric)
Toninho Horta – Guitar (Acoustic)
Sidinho Moreira – Percussion, Congas
Ayoama – Percussion
Dale Powers – Piano (Acoustic)
Arismar do Espírito Santo – Bass (Fretless)
Arthur Maia – Bass (Electric)
Pascoal Meirelles – Drums
Toninho Barbosa - Engineer
Paulo Rubens da Fonseca – Photography
Roberto Azulay – Engineer
Phil Cohan – Engineer
José Luiz Costa – Engineer (Mixing)
Flavio Augusto Barreira – Engineer (Mixing)







Yana(For%20A%20Distant%20Love,Pausa,cassette,front).jpg  Blog%20(Yana,For%20A%20Distant,USA-LP).gif
[Cassette Tape cover (left) and LP cover (right)]

Yana Purim, “For A Distant Love", PAUSA Records #PR 7203 (1986) [LP] and C-7203 [Cassette Tape] (1986).

Produced by Arnaldo DeSouteiro and Yana Purim.

Recorded between 1984 and 1986 in Los Angeles (Sound Way Studios), Rio de Janeiro (Rancho Studios) and São Paulo (Eldorado Studios).

Tracklist:

Choro das Águas (Yana Purim/Hugo Fattoruso/Romy Bastos) 3:10

Bebê (Hermeto Pascoal/Yana Purim) 3:38

For a Distant Love (Luiz Bonfá/Yana Purim) 4:46

All Mine (Francis Hime/Ruy Guerra) 3:28

Diana (Toninho Horta/Fernando Brant) 3:32

Manhã de Carnaval (Luiz Bonfá/Antonio Maria) 4:45

Spain (Chick Corea/Al Jarreau/Artie Maren/Yana Purim) 6:02

Bird of Brazil (Fatima Guedes/Yana Purim) 3:55

Serenade (Toninho Horta/Ronaldo Bastos) 5:28

Musician personnel and Album credits:

Yana Purim – Vocals, Arranger, Producer
Arnaldo DeSouteiro – Producer, Percussion, Arranger
Felix Grant – Liner Notes
Steve Swallow – Bass (Electric)
Luiz Bonfá – Guitar (Acoustic), Guitar (Ovation), Arranger
Airto Moreira – Drums, Percussion, Congas, Vocal (Background)
Hugo Fattoruso – Piano (Acoustic), Piano (Electric), Synthesizers, Arranger
Byron Miller – Bass (Electric)
Patrice Rushen – Piano (Electric)
Toninho Horta – Guitar (Acoustic)
Sidinho Moreira – Percussion, Congas
Ayoama – Percussion
Dale Powers – Piano (Acoustic)
Arismar do Espírito Santo – Bass (Fretless)
Arthur Maia – Bass (Electric)
Pascoal Meirelles – Drums
Toninho Barbosa - Engineer
Paulo Rubens da Fonseca – Photography
Roberto Azulay – Engineer
Phil Cohan – Engineer
José Luiz Costa – Engineer (Mixing)
Flavio Augusto Barreira – Engineer (Mixing)




Back to Main Index

Back to Recordings Index